quarta-feira, setembro 11, 2013

Jeff Godwin: conheça um dos maiores opositores do rock.

Publicado originalmente no site Rockeiro Brasil em maio de 2013
"O que um grande inimigo do rock pensa de suas bandas favoritas".


Você que lê esse texto com já deve ter ouvido de alguém que ouvia rock/metal e, de repente, parou de curtir som. Até ai, não há problemas. Cada pessoa é livre para decidir e mudar seus gostos. O grande problema, é quando uma pessoa larga algo que é um hobbie, um lazer, e começa a criticar as pessoas que que continuam a seguir pelo caminho que ela deixou. Citar exemplos desse tipo seria enfadonho. Você, com certeza, conhece alguém que parou de fumar e agora é o opositor mortal do cigarro? O rock, ao longo de suas seis décadas, já teve muitos opositores, e um dos maiores deles passou exatamente pelo processo descrito acima.
O pastor Jeff Godwin na época que lançou seu primeiro livro.

Conheça um senhor estadunidense chamado Jeff Godwin. Sua influência maior se deu no meio dos ano oitenta, quando ele comandou um ataque violento ao rock’n'roll. Até 1984, Godwin, cuja data de nascimento não conseguimos apurar, era viciado em drogas e tocava em bandas de rock. Talvez o extremismo seja uma constante na vida dele, pois após se converter ao cristianismo fundamentalista, o que até então “cada um é livre para escolher sua religião” ele começou a culpar o rock por muitas das mazelas do mundo.

De acordo com ele, a origem do rock’n'roll se deu há mais de mil anos, com ritmos criados por Satã e seus demônios, com capacidade de influenciar, de uma maneira subliminar, quem os esteja ouvindo. Esses ritmos vieram da África, e através do jazz e do blues, e outros estilos que assim como o rock descendem da música negra, e se consolidaram no rock’n'roll. Sentiu a tensão? Então, segure a onda, pois segundo Godwin, o rock ainda inspira todos as formas sombrias de Satã, como “rebelião, ódio, abuso de drogas, suicídio e fornicação (ato sexual)”.
Mas como esse Godwin ficou tão famoso após se converter? Em 1986, ele escreveu seu primeiro livro, ou primeira investida, para “parar” o rock’n'roll. Além da doutrina religiosa, Godwin reivindica o título de “pesquisador do rock” na sua obra “Devil’s Disciples: The Truth About Rock Music”, que é carregada de preconceitos e moralismos.
Confira abaixo essa lista com os comentários do pastor sobre cada um dos grupos, traduzidos pelo site Combate Rock, considerados mais “perigosos do rock’n'roll”:

1 . AC/DC: “Essa banda causou mais danos que qualquer outra por aí”.

02 . ROLLING STONES: “Esses drogados hedonistas e miseráveis inventaram o Rock diabólico”.

03 . LED ZEPPELIN: “Um grupo de caçadores de emoções ocultas, com um catálogo de negativismo, melancolia e óperas sexuais e sensacionalistas de Heavy Metal”.



04 . MÖTLEY CRÜE: “Uma quadrilha de bocas sujas e fornicadores que espalham abertamente seu estilo de vida detestável”.

05 . KISS: “Não contentes com os milhões de dólares já roubados de seus fãs, que são basicamente garotas de treze anos, o KISS parece longe de desaparecer na lata de lixo do Rock”.

06 . TWISTED SISTER: “Atitude animalesca, machista, combinada com preferências sexuais estranhas e doentias. Uma das bandas mais prejudiciais da atualidade”.

07 . JUDAS PRIEST: “Ocultismo, postura de motoqueiros nazistas, violência, violência e violência. O mundo fica ainda mais insano com esse nojento grupo de fascistas do Rock”.

08 . BLACK SABBATH: “Um detestável grupo de necrófilos, adeptos da bruxaria”.

09 . OZZY OSBORUNE: “Repetidos e nojentos atos inconsequentes de depravação e vulgaridade”.



10 . W.A.S.P.: “Uma junção dos mais perversos elementos do Rock atual. O nome da banda significa ‘We Are Sexual Perverts’ (Nós somos pervertidos sexuais). E a música que fazem prova isso”.
Nós acreditamos a música é cultura e uma forma de expressão. A religião, também é um traço cultural da humanidade, dando respostas a questões transcedentais e proporcionando conforto em horas dificéis. É uma lástima que existem pessoas que queiram confrotar a ambos em termos binários de bem e mal. Nós, que não somos contra nenhuma forma de religião, só temos a lamentar a insistência de Godwin contra o nosso amado rock’n'roll.

Livros lançados por Jeff Godwin (tradução livre entre parentêses):

1986 – Devil’s Disciples: The Truth About Rock Music (Discipulos do Diabo: a verdade sobre a música do rock).
1988 – Dancing With Demons: The Music’s Real Master (Dançando com demônios: o verdadeira mestre da música).
1990 – What’s Wrong With Christian Rock? (O que está errado com o rock cristão?).
1995 – Rock & Roll Religion: A War Against God (Rock & Roll como religião: uma guerra contra Deus).

Sites relacionados:
http://en.wikipedia.org/wiki/Jeff_Godwin/
http://blogs.estadao.com.br/combate_rock/




Nenhum comentário:

Postar um comentário