quinta-feira, outubro 10, 2019

AGENDA DE SHOWS PARA OUTUBRO E NOVEMBRO - 2019



!!!! AGENDA DE SHOWS PARA OUTUBRO E NOVEMBRO - 2019 !!!






Lembrando que o cartaz acima faz referência SOMENTE à postura do ROCK DISSIDENTE de combate ao conservadorismo e fascismo no Metal / Rock. Nós somos contra todas as formas de discriminação, no undergound e fora dele, em especial o racismo, machismo e a homofobia.

Relembramos que essa é uma postura do ROCK DISSIDENTE enquanto programa de rádio e do Willba Dissidente enquanto artista, não refletindo necessariamente a postura dos eventos, seus públicos, equipe, demais artistas e organizadores.

Feita a ressalva, esperamos todas, todos e cada um de vocês em nossos próximos eventos!


*




UNDERGROUND ANIMAL FEST # 02

Alfenas / Minas Gerais.
12/10/2019


*



ANDRÉ MATOS TRIBUTO

São Paulo / SP.
13/10/2019

*


CONVOCAÇÃO HEADBANGER # 02

Varginha / MG.
26/10/2019.


*



Um Brinde no Inferno.

Alfenas/MG.
09/11/2019.

*



COVERNATION # 08

Pedralva/MG.

16/11/2019.

*



domingo, setembro 29, 2019

Pantera: dos anos 1980 aos anos 2000!

O PANTERA mudou para sempre a cara do Metal. Isso não se discute, porém, o que poucos sabem é que "Vulgar Display of Power" não é o segundo disco do grupo! Inclusive, nessa época a banda já tinha mais de 10 anos de estrada e cinco outros discos lançados bem diferentes de "Cowboys from Hell". Para resgatar o PANTERA dos anos 1980 e as muitas bandas formadas por (ex) membros do grupo estadunidense, como DOWN, SUPERJOINT RITUAL, HELLYEAH e outras tantas que ficaram mais obscuras como o KEEL etc, o ROCK DISSIDENTE preparou um super especial a pedido do ouvinte-amigo Juninho Genésio; o Juninho do Auto Reverso, do Bairro de Fátima, em Varginha, MG.

No meio do especial ainda rolará um bloco de bandas nacionais que estão lançando seus novos trabalhos pelo youtube: COMANDO ETÍLICO, BLASTHRASH e TUATHA DE DANANN.

Saquem nosso podcast!



Rádio Rock Online ao vivo 24 horas por dia, sete dias por semana, rolando todas as vertentes do Rock'n'Roll, desde 2011 com sede em Taquaritinga, São Paulo.

Produtor Executivo: Gustavo Troiano.

Toda sexta-feira impar tem Rock Dissidente inédito.

*
Rock Dissidente # 8*:

Abertura - PANTERA
Bloco 01 -  Abertura Especial - KEEL, RAZOR WHITE, PANTERA.
Bloco 02 - Segue o Especial - NECROPHAGIA, JERRY CANTREL, LORD TRACY
Bloco 03 -Destaques Dissidentes - COMANDO ETÍLICO, TUATHA DE DANANN, BLASTHRASH
Fundos - EXHORDER, DAMAGEPLAN, MACHINE HEAD
Encenrramento - PANTERA

Gravado no estúdio "Casa da Rua do Beco", em Varginha, Minas Gerais, para todo universo conhecido, eternidade e além!

Produção, Roteiro, Seleção Musical e Locução: Willba Dissidente.



*

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!


Sites Relacionados:



segunda-feira, setembro 16, 2019

MENORES DE IDADE: gravando discos melhores que "gente grande".

Andre Matos, Bryan Adams, Marky Ramone, Michael Schenker são todos musicistas muito famosos nas mais diversas cearas do Rock Pesado que tem o início de carreira em comum: eles gravaram discos quando ainda eram adolescentes! Em sua octogésima sétima edição, a oitava pela Rádio Rock OnLine, o Rock Dissidente te mostrará os discos pesados de gente que vêm tocando Rock Pesado desde cedo!

Ouça e descubra qual foi o adolescente mais jovem a ter banda e gravar um disco!



Além do especial, ainda rolaram os pedidos DISSIDENTES dos amigo - ouvintes Tassio Maia (Belo Horizonte/MG), Robson "Pulga" Alves (São Paulo/SP), Rudney (Três Corações / MG) e Daniel Peixoto (Varginha / MG).


Essa edição também divulgou o evento ANDRÉ MATOS TRIBUTO NO FABRIQUE CLUB, a se realizar dia 13 de outubro em São Paulo, capital, com apresentação de Willba Dissidente, locutor do Rock Dissidente. Na ocasião, musicistas de mais 20 bandas como RICARDO CONFESSORI, WARREL DANE, NECROMESIS, KORZUS, VIPER, FURIA INC e outras prestarão um tributo  aos discos que o saudoso maestro gravou entre 1987 e 2007. Imperdível para os fãs de ANGRA, SHAMAN, VIPER, VIRGO.

Informa-se, compre ingresso etc nos seguintes links:

https://www.facebook.com/events/fabrique-club/andre-matos-tributo-no-fabrique-club/2398656293561329/

https://www.sympla.com.br/tributo-a-andre-matos__628541




Rádio Rock Online ao vivo 24 horas por dia, sete dias por semana, rolando todas as vertentes do Rock'n'Roll, desde 2011 com sede em Taquaritinga, São Paulo.

Produtor Executivo: Gustavo Troiano.

Toda sexta-feira impar tem Rock Dissidente inédito.

*
Rock Dissidente # 87:

Abertura - BAD 4 GOOD
Bloco 01 -  Abertura Especial - DUST, SCORPIONS, SWEENEY TODD.
Bloco 02 - Segue o Especial - MAD MAX, CENTÚRIAS, WIZZARD
Bloco 03 - Pedido dos ouvintes - JUDAS PRIEST, RAGENHEART, W.O.W.
Fundos - LOST SOCIETY, VIPER, SARCÓFAGO
Encenrramento - ALIEN WEAPONRY

Gravado no estúdio "Casa da Rua do Beco", em Varginha, Minas Gerais, para todo universo conhecido, eternidade e além!

Produção, Roteiro, Seleção Musical e Locução: Willba Dissidente.


*

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!



Sites Relacionados:






quinta-feira, agosto 29, 2019

Músicas pesadas sobre ser LGBT+ e contra a homofobia!

Ainda que seja um gênero mais lembrado por temas épicos, como dragões e castelos, ou históricos, por exemplo, a segunda guerra mundial, o Metal já produziu muitas canções cantando positivamente sobre não ser heterossexual ou cis gênero. Interessante notar que alguns desses temas foram compostos e gravados não quem faz parte da comunidade LGBTQI+, mas em homenagem aos fãs que o são, ou são composições contra a homofobia. De Rod Stewart a Napalm Death, passando pelo Glam, Punk e todos os gêneros no meio, o ROCK DISSIDENTE compilou e disponibilizou a playlist dessas canções.

Acompanhe no Spotify:



O objetivo, claro, é combater o preconceito e as discriminações existentes em nossa sociedade. Dando visibilidade, falando do assunto, mostrando que o Rock'n'Roll se importa e está do lado das minorias ajudamos a criar uma sociedade justa e plena. Dos anos 1970 para agora e além, cantando em inglês, português, espanhol e alemão e com representantes de todo o mundo, o Rock Pesado está do lado da liberdade e contra o preconceito!

A playlist também está disponível pelo youtube:




Fazemos a ressalva que alguns dos temas presentes no youtube não estão no spotify; e que nesse último muitas das canções mais antigas estão em versão remaster, remix e não nas originais. Rock'n'Roll, entendido em todos os seus gêneros é entreterimento e hedonismo, então divirta-se com um som com conteúdo humanista; pois quanto mais longe da caretice dos preconceitos, mais livre de verdade você é!




Guitarristas do RAMMSTEIN se beijando no palco na Rússia em 2019 como protesto contra a homofobia!

*

terça-feira, agosto 27, 2019

JOHN SYKES: o melhor guitarrista esquecido do Hard Metal!


Em 1987 o WHITESNAKE apresentou um álbum que mudou para sempre modo de se fazer Hard Rock. O responsável por essa guinada na banda foi um então jovem guitarrista inglês chamado JOHN JAMES SYKES. Vindo do THIN LIZZY, TYGERS OF PAN TANG e STREETFIGHTER, esse moço loiro impressionou David Coverdale, formou o BLUE MURDER e seguiu em carreira solo. Em sua octogésima sexta edição, a sétima pela Rádio Rock Online, o ROCK DISSIDENTE celebrará a arte, a vida e a obra desse homem que surgiu como prodígio e segue como pródigo, sendo melhor guitarrista "esquecido" do Hard Metal. 

Ouça nosso podcast e não esqueça mais do mago das guitarras, do primeiro e único, John Sykes!




Além do especial contamos no nosso LANÇAMENTO DISSIDENTE com a banda mineira de STAY CLEAN, que desde Três Pontas vem lançando seu Hard Rock'n'Roll e o disco "Briga de Bar".

No DESTAQUE DISSIDENTE tivemos o vocalista argentino MARIO IAN, ex-HELLION, ex-ALAKRAN e ex-RATA BLANCA, com sua banda nova IAN, mandando um recado especialmente os fãs brasileiros.

*


Rádio Rock Online ao vivo 24 horas por dia, sete dias por semana, rolando todas as vertentes do Rock'n'Roll, desde 2011 com sede em Taquaritinga, São Paulo.

Produtor Executivo: Gustavo Troiano.

Toda sexta-feira impar tem Rock Dissidente inédito.

*
Rock Dissidente # 86:

Abertura - TYGERS OF PAN TANG
Bloco 01 -  Abertura Especial - STREETFIGHTER, WHITESNAKE e BLUE MURDER
Bloco 02 - Destaque Dissidente (Mario Ian): RATA BLANCA e IAN.
Bloco 03 - Segue o Especial: DEREK SHERIDAN feat JOHN SYKER & ZAKK WYLDE , THIN LIZZY e SYKES.
Fundos - THIN LIZZY.
Encenrramento - SYKES (Crossfire - a tribute to Steve Ray).


Gravado no estúdio "Casa da Rua do Beco", em Varginha, Minas Gerais, para todo universo conhecido, eternidade e além!

Produção, Roteiro, Seleção Musical e Locução: Willba Dissidente.

*

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!



Sites Relacionados:



Assista o teaser dessa edição no youtube!



terça-feira, agosto 20, 2019

Hellway Patrol: "ser humano é ser contra o Fascismo".


Vindos de Londrina, cidade no oeste paranaense apelidada pela burguesia de "Pequena Londres", o HELLWAY PATROL é uma banda tradicional de Metal que nada tem a ver com a mediocrasia. Power Trio por escolha própria e por vocação, os "pé vermelhos" quebram pescoços e paradigmas com os flagelos impostos à raça humana pela ganancia de uns poucos. Não obstante estar "começando", o conjunto é formado por três sobreviventes da fumaça tóxica do underground o que já os possibilitou registros fonográficos, turnês brasileiras, internacionais, participações de musicistas de diversas bandas (KIKO SHRED, WOSLOM, TORTURE SQUAD), um festival próprio e até uma coletânea. Tudo em prol do Metal Nacional, em especial a cena londrinense, e das ideias libertárias.

 Para explicar, ou macular, o momento que o HELLWAY PATROL está vivendo, o baixista, vocalista e membro-fundador do grupo, o irreverente Ricardo Pigatto, bateu um papo com Willba Dissidente do Rock Dissidente. Confira abaixo antes que a deformação causada pela intoxicação nuclear perturbe seus sentidos!



01 . Pigatto, aparentemente, o HELLWAY PATROL é um power-trio de Heavy-Thrash Metal com letras tratando de várias facetas do apocalipse nuclear. Aparentemente, pois você tem uma outra concepção para seu grupo. Poderia nos explicar?

Saudações Willba! É um prazer estar trocando essa idéia com você. Então, o HELLWAY PATROL é um trio de música obscura e pesada, influenciado por várias escolas do Metal e de fora do metal também. Os primeiras composições vieram de jams em cima de coisas feitas para projetos anteriores que nunca haviam sido usadas, a maioria realmente com pegadas as vezes Heavy e as vezes Thrash, mas acredito que som que realmente vai definir a banda ainda não foi lançado. Ainda estamos experimentando. A inspiração pra temática foi pós-apocalíptica, inspirado tanto pelo mundo de Mad Max como quanto desastres "naturais" provocados pela ganancia do homem. É uma faceta dos tempos sombrios que temos vivido e nos próximos lançamentos provavelmente abraçaremos mais temas além desses.

02 . Você começou a carreira no DOMINUS PRAELLI, grupo de True Metal e então partiu para o FABULOUS BANDITS, que é hibilly, e o TURBOZÏLLA, que é Hard Rock. Quais os motivos o fizeram voltar para o Metal com o HELLWAY PATROL? Era a hora certa?

Eu acho que a hora certa de fazer metal aconteceu há algumas décadas atrás! haha!

Mas brincadeiras a parte, por muito tempo achei que eu não conseguiria contribuir com mais nada para o estilo, criativamente falando, entende? Achei que não havia mais campo para explorar e que estaria fadado e repetir as mesmas formulas criadas pelas lendas do metal, mas não tão bem quanto eles. Mas no final das contas, esse anos que passei tocando outros estilos musicais, aprendendo em outras escolas e até ouvindo bastante coisa nova, descobri que havia sim campos para explorar e trazer algo fresco para esse estilo que a gente tanto ama. E o principal, temos nos divertido muito fazendo isso.




03 . Desde os anos 1990 que as bandas de Metal mais tradicional, e as de Thrash Metal, vêm cada vez menos fazendo uso da caracterização visual de palco. Por que buscar a volta desse elemento agora?

A resposta mais simples é porque eu me sinto bem fazendo isso. Eu gosto. Também acho que nossa função como banda também é entreter o público durante o show e uma apresentação com o visual mais carregado faz sentido. Mas ainda assim acho que o som tem que falar mais alto.

04 . O HELLWAY PATROL já fez uma tour nacional e uma européia e ainda não lançou seu primeiro full-lenght. Vocês acham que para divulgar a banda estar na estrada é mais importante que se trancar no estúdio? Após um EP e um single vocês sentem que é hora de se lançar um disco completo ou isso é somente uma pressão comercial que não se aplica à cena Metal?

Olha Wilba, eu não acho é nada! Hahaha! Na realidade a gente não tem pensando muito a respeito do que a gente tem feito. Não temos metas traçadas e se existe uma formula certa para bandas, a gente desconhece. Apenas vamos aproveitando as chances que aparecem. Infelizmente o tempo para nos juntar e compor tem sido pouco ultimamente, por isso ainda não temos um full-lenght, mas gostaríamos de lançar um em breve.


05 - Voltando a tour européia, ela aconteceu a convite do cantor estadunidense WILLIE HEALTH NEAL. Vocês chegaram a fazer mais de um show por noite? Como funcionava ser banda se apoio de um musicista country mas ter um grupo de Metal para divulgar? Aconteceu algum momento SPINAL TAP na estrada que valha a menção? Querem voltar ao Velho Mundo?

Esse convite do Willie, além de uma honra, foi fantástico. Acho que nunca teríamos uma chance de ir para a Europa com o HELLWAY PATROL nesse ponto da nossa carreira. Fomos já contando com todo o suporte de um músico mais conhecido e conhecemos a cena de lá de outra maneira. Tiveram shows só do Hellway, mas a maioria dos shows foram só material do Willie. Porém o publico no geral se mostrou muito curioso a respeito de sermos uma banda de Metal tocando Country. Então, a pedidos, acabávamos dando uma palhinha do nosso show no show dele e tivemos que tocar Country nos show de Metal também e vendemos muito merch de ambas as bandas em todos os shows. Essa experiencia foi phodassa! Vamos voltar ao velho mundo ano que vem com mais shows do HELLWAY PATROL inclusive.


06 - Qual o conceito da canção "Satan Free Me"? Estaria o HELLWAY flertando com o satanismo?

Essa pergunta me fez lembrar do "Padre Quemedo e o Filho do Capeta", sketch do programa "Hermes e Renato", recomendo! Hahaha! Os membros da banda tem uma filosofia Ateísta com o pé no Agnosticismo, entende? Não acreditamos em nada, porém não acreditamos que tenhamos todas as respostas também. A música fala sobre a instituição da igreja que vem há séculos destilando ódio, violência e desigualdade. Manipulando e deturpando a fé das pessoas. Fala da inquisição, de tele-evangelizadores, e de toda essa podridão. "Satan" na música não é uma entidade, mas é usado no sentido da tradução direta da palavra: questionador, opositor.

"Quem questiona se liberta".
 

07 - Seus discos já tiveram participações de KIKO SHRED e membros do WOSLOM e do TORTURE SQUAD. Essa participações são trocas de experiências, meramente estéticas, comerciais ou uma característica que vocês pretendem manter nos lançamentos futuros?

Já vimos bandas que entram em contato com produtores de artistas mais famosos e até pagam para ter uma participação em alguma gravação autoral ou cover. Isso deve ser normal na industria, mas não foi nosso caso. Todos as participações ocorreram por amizade e afinidade mesmo. Apesar do HELLWAY PATROL ser uma banda nova, eu e os outros integrantes somos bastante ativos na cena como apoiadores, organizadores e até com outros projetos. Enquanto estávamos gravando nosso primeiro registro eu estava numa tour como vocalista do Dominus Praelii junto com o Tim Ripper. Mostrei alguns sons da pré para o Kiko, guitarrista do Tim na tour, que na hora disse que queria participar. Ficamos extremamente honrados e escolhemos um som com uma pegada mais power e as guitarras dele ficaram destruidoras. Essa participação acabou possibilitando a nossa primeira tour, que não ocorreria por compromissos do Thiago e do João Bolognini, batera na época, e foram cobertos pelo Kiko Shred e Lou Tagliari (ex- SLIPPERY). Ambos puta músicos e pessoas incríveis de se conviver. Eu já tive também o prazer de receber em casa o pessoal do Woslom e do Torture Squad e enquanto a gente compunha "Satan Free Me" e "Fear The War Machine" eu sentia que elas pediam as participações da May Undead e do Silvano. Eu conseguia ouvir o vocal deles, que considero entre os melhores vocalistas da atualidade, complementados pelos meus nessas músicas. Rolou o convite e eles aceitaram. O resultado tá aí pra vocês ouvirem. As vezes contamos com outras participações ao vivo também.

Quando o Thiago (Franzim, guitarras) foi agredido covardemente por um policial militar da ROTAM (Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas) e precisou se afastar dos palcos por conta da cirurgia reparadora vários guitarristas de Londrina se prontificaram a ajudar o Hellway a cumprir a agenda, entre eles Danilo Cassante, Richard Felix e Francisco (Chicão) Neves. Estamos sempre abertos a parcerias no nosso som e a convites para outros projetos também. 




08 - Para divulgar ainda mais o HELLWAY PATROL, vocês criaram e organizam o HELLWAY FEST. A ideia é similar a do TUATHA DE DANANN com o ROÇA IN ROLL? Quantas edições já aconteceram e o que você pode nos contar mais do evento?

Até agora foram apenas duas edições. Na primeira trouxemos o Claustrofobia e o Woslom e convidamos o Corpsia pra participar. Na segunda trouxemos o Torture Squad e convidamos Terrorsphere, Hellpath e Asco. O festival não tem sido prioridade pra gente, não sei se teremos uma próxima edição, mas estamos sempre envolvidos de alguma maneira em algumas produções aqui em Londrina. Ano passado trouxemos também Drauggard da Russia e esse ano traremos Warhammer da Grécia. Se o Hellway Fest vai continuar não é importante, o importante é fomentar a cena da maneira que for.

09 - O que é a coletânea Amadeus Mosh Pit?

Fazia um tempo que eu estava observando a cena da região impressionado com a qualidade das bandas que temos por aqui. Resolvi juntar numa coletânea e contei com o apoio da cervejaria Amadeus para a prensagem, o que deu origem ao nome. São 11 bandas: Corpsia, Hereticae, Hellway Patrol, Acid Brigade, Hellpath, Sangrano, Terrorsphere, Guro, Christofobia, Hate Before Death e Iatrogenic e quem assina a arte é o ilustrador Matheus Arrigoni. O lançamento será num festival gratuito no pátio da cervejaria próximo dia 15(jul/2019) com show de 6 dessas bandas.


10 - A canção "Raise Your Glass" fala do crime ambiental ocorrido aqui em Minas Gerais, na cidade de Mariana. Esse ano, um outro crime do tipo aconteceu em Brumadinho. Outra vez, a o estado Burguês inocentou a empresa mineradora que continua sem se preocupar com a segurança dos seus empregados ou da população. Qual o posicionamento do HELLWAY quanto a isso? Vocês não sentem medo de misturar temas políticos no Metal, visto que muitos isentões torcem o nariz para temáticas assim?

Nossa música tenta expor esse tipo de situação calamitosa. Achamos que a arte em geral e a politica se misturam sim, e que queiram ou não, a politica está em todo o aspecto da nossas vidas. É uma lástima ver a vida de tantas pessoas arruinadas em prol do lucro de acionistas e pior ainda um estado conivente com essa situação.

11 - Vocês participariam de uma segunda edição da coletânea como Satan Smashes Fascims, lançada pelo MRU? No contexto atual do Brasil, se afirmar como antifascista é importante? 

Seria uma honra participar de uma coletânea como essa ao lado de tantos bandas phodassas. Nós não nos anunciamos como uma banda anti-fascista porque achamos que ser anti-fascista é requerimento mínimo para um ser humano, sabe? Não vamos nos promover em cima do mínimo. Somos uma trio de música pesada que se dedica pra lançar material da qualidade e fazer bons shows e é esse o motivo pelo qual queremos que as pessoas escutem nosso som. Nos conhecendo, que entendam nossas letras, nossa mensagem e que repudiamos o fascismo. Não somos "isentões" e nossa luta é no dia a dia e o tempo inteiro. Não julgamos a maneira como outras bandas se promovem, só temos nosso próprio jeito de lidar com isso.

12 - Finalmente, em muitos shows de Metal o público tem puxado gritos de "Fora Bolsonaro", "Hei, Bolsonaro, vai tomar no cu", ou as bandas tem interagido com o público a buscar essa reação. Como é num show do HELLWAY PATROL? (*)

Infelizmente isso ainda não aconteceu, mas já participamos desse coro assistindo a shows de outras bandas e vamos apoiar qualquer iniciativa dessas nos nossos shows também. Acho que por a cena no norte do Paraná, tanto bandas quanto publico, ser composta por uma grande maioria de anti-fascistas, o coro nos eventos se tornam redundantes. Mas estamos sempre participando das manifestações que ocorrem nas ruas de Londrina em peso.





(*) NOTA DO AUTOR.
O show com coros de Fora Bolsonaro aconteceu entre a realização e a publicação dessa entrevista. Na ocasião o HELLWAY PATROL tocou com outras bandas de "rock" na Conha Acústica da cidade de Londrina em comemoração ao dia internacional do Rock; sendo um fest aberto, de graça e em praça pública. Pela própria proposta do evento, o grupo decidiu se apresentar de rosa e com bótons e camisetas do arco-iris como uma manifestação e protesto. Na concepção do HELLWAY PATROL a mensagem libertária tem de ir a todos, não só aqueles que já são antifascistas, mas principalmente para aqueles que só tem a mídia enviesada como forma de informação. Sem saber se iam ser vaiados, chegaram dando a mensagem entre as músicas, sendo ovacionados, com a galera empolgada gritando contra o governo Bolsonaro.

13 - Espaço para suas considerações.

Muito obrigado pela entrevista Willba, espero te receber em Londrina novamente e te encontrar mais vezes por esse mundão! Obrigado a todo mundo que acompanha a banda e o Rock Dissendente. Nos vemos em breve!




HELLWAY PATROL:

Ricardo Pigatto - Baixo e Vocal (Arauto do Apocalipse).
Thiago Franzim - Guitarras (Riffs do Armageddon).
Netto Pavão - Bateria (Tremores da Calamidade). 

Discografia:

Hellway Patrol (Cd, Demo, 2017).
Desert Ghost (Vinil, EP, 2018).
Amadeus Mosh Pit (Cd, Participação em coletânea, 2019).

Sites Relacionados:

http://facebook.com/hellwaypatrol/

https://hellwaypatrol.bandcamp.com/

*

terça-feira, julho 23, 2019

FUNDO PRETO: a cor favorita das capas de Metal!

Em sua octogésima quinta edição, a sexta pela Rádio Rock Online, o Rock Dissidente abordará um tema corriqueiro, comum, com grandes discos e músicas, mas que até hoje ninguém copilou: os discos com capas todas pretas! Nossa seleção musical é formada por bandas que tem como capa de seus trabalhos uma imagem toda preta com o logo do conjunto e nome do disco.

Confira nosso obscuro podcast todo preto!



Ainda que seja um recurso utilizado para baratear a produção de um álbum, esse subterfúgio começou com uma ideia de Andy Wharol ao VELVET UNDERGROUND em 1968, posteriormente plagiado pelo METALLICA e o MÖTLEY CRÜE e teve seu caso mais notório com o SPINAL TAP.

Lançamento Dissidente: TRÍADE "Achertype".

Destaque Dissidente: BAD BEBOP "Prime Time Murder".

Assista ao teaser dessa edição!




Rádio Rock Online ao vivo 24 horas por dia, sete dias por semana, rolando todas as vertentes do Rock'n'Roll, desde 2011 com sede em Taquaritinga, São Paulo.

Produtor Executivo: Gustavo Troiano.

Ouça pela própria Rádio Rock Online!

Toda sexta-feira impar tem Rock Dissidente inédito com reprise no sábado seguinte.

*
Rock Dissidente # 85:

Abertura - lançamento Dissidente: TRÍADE
Bloco 01 -  Abertura Especial - AC/DC, BLACK SABBATH, URIAN HEEP.
Bloco 02 - Metal Latino - V8, KHAFRA, CÂMBIO NEGRO (Rs).
Bloco 03 - Destaque Dissidente - BAD BEBOP
Bloco 04 - Thrash Metal - MUTILATOR (Mg), ALMAFUERTE.
Encerramento - TRÍADE
Fundos - SPINAL TAP, PLATINA, METALLICA.



Gravado nos estúdios na Casa da Rua do Beco, em Santa Maria, Varginha, Minas Gerais no dia 17/07, sendo exibido pela primeira vez em 19/07, com reprise 20/07/2019.

Produção, Roteiro, Seleção Musical e Locução: Willba Dissidente.
*

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Sites Relacionados: